Please enable JS

Nossa história

HÁ 30 ANOS TRANSFORMANDO VIDAS
Em 1954, o Sr. Antônio de Sousa Ramos iniciou um trabalho comunitário de assistência socioeducativa para atender gratuitamente pessoas desprovidas de recursos da cidade de Campinas. Paulo Zabeu, seu filho, acompanhou seu trabalho durante toda a sua infância, e na sua juventude deu continuidade ao trabalho do pai, provido de uma curiosidade nata pelo comportamento humano.
Iniciou então seus estudos sobre o desenvolvimento comportamental do ser, identificou que a maioria dos erros humanos ocorre pela ignorância, ou seja, pelo desconhecimento de 6 perguntas essenciais da vida: O que sou? De onde vim? Onde estou? Como estou? Porque estou? Para onde vou?; entendeu que as mudanças acontecem individualmente, de dentro para fora, em todos os ambientes da vida e que para isso o indivíduo precisa desenvolver as 2 asas da sabedoria: o conhecimento e as virtudes. Essas duas premissas culminaram na conclusão que o Autoconhecimento é o caminho mais curto para a Autorrealização.
Em meados de 1978, formou um grupo de pessoas que se reunia periodicamente para dar os primeiros passos no estudo e prática do autoconhecimento.
Germinava neste período a semente da Fundação Eufraten.
Em 1981, movido por um ideal de servir ao próximo e de contribuir para o desenvolvimento do potencial de crianças, jovens e suas famílias numa das comunidades mais carentes e distantes do centro da cidade de Campinas/SP, no bairro Descampado atualmente denominado Vila Palmeiras, este mesmo grupo iniciava de forma despretensiosa, a 1ª Escola Preparatória para a Vida da Fundação Eufraten.
Os desafios eram inúmeros, as atividades eram realizadas  aos sábados, ao ar livre e numa pequena tapera de eucalipto coberta de  sapé, beirando um brejo, construída pelas próprias mãos dos voluntários.  
Compunham as atividades: aulas de artesanato, música, arte e esporte. Em poucos meses iniciou-se o atendimento médico e em menos de um ano já participavam mais de 50 jovens como voluntários, e mais de 300 crianças, adolescentes e seus familiares eram atendidos. 
Em 1986, com doações, muito trabalho voluntário e participação da comunidade iniciou-se a construção do prédio da 1ª Escola Preparatória para a Vida, um espaço coletivo de aprendizagem e de desenvolvimento do potencial humano.
O reconhecimento comunitário, municipal e estadual das ações socioassistenciais levou o grupo instituir juridicamente a Fundação Eufraten  em 1987, um  marco para a ampliação e desenvolvimento  do trabalho.
A EPV I sediou por 3 anos (1988-1990) a Escola noturna de alfabetização para adultos, e durante a semana, da Primeira Escola de Ensino Fundamental do bairro, que foi chamada de Escola Estadual de Primeiro Grau “Francisco de Assis”.
No prédio da Escola além da Secretaria também foi criada uma sala de atendimento médico e odontológico. O trabalho foi crescendo, os voluntários aumentando e o número de educandos se multiplicando. Bazares eram feitos para que as pessoas do bairro comprassem roupas usadas por um bom preço e com dignidade.
Em 1988 foi criada a EPV II – Escola Preparatória para a Vida II, na Vila Nogueira, numa localização mais central, tornou-se então a sede da fundação e de diversas atividades, como curso profissionalizante de informática, aulas de Yoga, bazar de roupas seminovas, produção de doces e salgados, realização de eventos beneficentes, entre outras ações para a aquisição de recursos e manutenção das atividades. Com o crescimento da região e melhoria da estrutura do bairro a EPV II transformou-se no Instituto Oikon - Centro de pesquisas e desenvolvimento humano com foco no autoconhecimento.
Em 1990, como fruto do trabalho produtivo em prol do bem comum, a Fundação expandiu seu atendimento a outras comunidades, formando a EPV III – Escola Preparatória para a Vida III, um espaço belíssimo,  formado por uma área verde e diversidade de pássaros situada no Jardim do Lago II. Local que anos mais tarde se transformaria no 1º Campus do Autoconhecimento da Fundação Eufraten.
Em 1992, mais um passo muito importante foi dado para ampliar o atendimento à comunidade, foi criado o CENOPE – Centro de Educação Natural e Orientação Profissional Eufraten, que oferecia aos jovens cursos profissionalizantes.
Em 1994 foi incorporado à Fundação a ONG “Oásis de Luz” , localizada em Francisco Morato, nas imediações da cidade de São Paulo, onde hoje funciona a EPV II – Escola Preparatória para a Vida II.
Em 1997, a Fundação Eufraten deu entrada em seus registros públicos e em 2000 conseguiu o registro de Utilidade Pública Federal.
No ano de 1999, a Fundação foi procurada para fornecer sua Pedagogia para a ONG SISNI – Sociedade Interativa Sol Nascente de Indaiatuba, uma parceria que funciona até hoje.
Em 2001 a Fundação Eufraten abriu o Instituto de Yoga Natural, como ferramenta prática para o autoconhecimento e nas atividades educacionais, visando o desenvolvimento do ser.
Em 2002 foi criado o Conselho de Educação com o objetivo de formatar a Pedagogia, com o foco de educar com autoconhecimento e desenvolver o potencial  das crianças e jovens da Fundação.
Em 2004, recebeu gratuitamente os direitos autorais dos livros “5 Regras para Vencer os Seus Limites” e “Faça Você Mesmo o seu Destino” de autoria de Paulo Zabeu, contendo  os conhecimento adquiridos, resultado dos estudos de suas pesquisas sobre o  comportamento humano.
Nos próximos anos as atividades passaram a complementar as ações das escolas na comunidade, de segunda a sábado, transformaram-se em programas socioeducativos, com projetos pautados na arte - Teatro, Música (violão, flauta doce, canto coral), Dança, Artes plásticas, Artesanato; no esporte - Futebol, Vôlei, Judô, Jogos Cooperativos, Capoeira;  na cidadania: Informática, Yoga, Meditação, Inglês e cursos de formação profissional passando a fazer parte das escolhas e do cotidiano de muitas crianças, adolescentes e jovens, tornando-se uma nova referência e uma possibilidade de transformarem suas histórias de vida.
Em 2007 foram implantados na EPV I os Programas Socioeducativo e Protagonismo Juvenil para crianças, adolescentes e jovens, de 2ª a 6ª feira.
Em 2008 a Fundação Eufraten implantou os programas: Centro de Convivência Intergeracional e Protagonismo Juvenil, 2ª a 6ª na EPV III e iniciou o curso de inglês.
No ano 2010 retomou o movimento dos mutirões, construindo com as próprias mãos no trabalho voluntário o Campus do Autoconhecimento, no Espaço Paidéia da EPV III. Um movimento que une, fortalece e permite o exercício do autoconhecimento nos desafios de aprender a fazer as pequenas coisas e, trabalhar a iniciativa própria, o senso critico e a criatividade. 
Desde a sua criação a Fundação é um campo de desenvolvimento humano, seus conhecimentos são apresentados em cursos, workshops, encontros, palestras e monografias de teses em graduação e mestrado. Oferece oportunidade para o Rala Yoga ou a experienciação, que desenvolve o autoconhecimento e desperta a força interna.
A busca por recursos financeiros para manter, aprimorar e ampliar as ações com qualidade sempre foi um desafio presente que impulsiona sua diretoria, voluntários e profissionais a superá-lo, resultando em muitas  conquistas como à capacidade de organização, disciplina e superação para atingir os objetivos traçados ano a ano pela organização para a sua autosustentabilidade. Varias comunidades no entorno se beneficiaram deste trabalho, que utiliza uma pedagogia própria, reconhecida pela população em Campinas e pelos parceiros da organização como um diferencial na formação humana dos atendidos.
Atualmente possui 3 Escolas Preparatórias para a Vida (EPV) em regiões de baixa renda, todas unificadas numa mesma linguagem pedagógica e administrativa. Continua a desenvolver os projetos socioeducativos no contexto da educação integral, e contra turno escolar, promove vivências de aproximação com as escolas, educação pelo desenvolvimento humano pela vida, gerando oportunidades para todos, trabalho em rede, parcerias e a convivência solidária. Seu itinerário formativo é permeado pelo diálogo, pela reflexão e pela lógica com foco no autoconhecimento. É referência nas comunidades onde atua de promoção, proteção e defesa dos direitos da criança e do adolescente.
Possui um Conselho Curador, uma Diretoria Executiva, um Conselho Fiscal, um Colegiado Educacional e 13 Áreas de apoio que atuam em diferentes segmentos dentro da Organização, todos voluntários. E conta com uma equipe profissional composta por Assistentes Sociais, Pedagogas, Psicóloga, Educadores Sociais de diversas áreas e equipes de apoio que trabalham garantindo a qualidade do atendimento proposto, da alimentação, da limpeza, da manutenção e da segurança nos locais onde as atividades acontecem.
Mantém seus programas socioeducativos através de parcerias com a Prefeitura Municipal de Campinas, Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Empresas, contribuições espontâneas como destinação de IR pessoa física e jurídica, Nota Fiscal Paulista, doações e o empenho de voluntários na realização de eventos beneficentes.